18 janeiro 2010

Tudo diferente

Nesse Reveillon fiz tudo diferente.
Não jantei a meia-noite.
Não me vesti de branco, nem usei calcinha amarela.
Não pulei 7 ondas.
Não levei a praia 7 rosas brancas, nem 7 moedas,
Nem perfume de alfazema, nem champanhe.
Não ofereci, nem pedi a Iemanjá.
Não joguei pipoca no corpo a beira-mar.
Não tomei banho de cachoeira, nem de mar.
Não coloquei folha de louro na carteira, nem sementes de romã.
Não comi lentilha, nem nozes, nem castanha.
Não lavei a entrada de casa com sal grosso.
Não deixei os sapatos com o bico virado prá rua.
Não peguei água benta na igreja.
Não assisti a missa do Galo, nem a São Silvestre.
Não brindei na virada.
Não acendi incensos, nem velas.
Não vi os fogos.
Não comi carne de porco, nem em mesa bonita.
Não recebi abraço apertado, nem sorriso rasgado.
Não dei abraço apertado, nem beijo apaixonado.

Apenas pedi licenças aos orixás e me recolhi
Esperando que este ano também seja diferente.

Um comentário:

Paula disse...

E será, por quê nós estamos diferentes...A mudança que queremos tanto e precisamos não é externa, mas vem de nós mesmas...
Uma semana iluminada!!