22 maio 2009

Adeus a Zé Rodrix


Não liguei a TV para ver o jornal, nem liguei o rádio, mas as notícias correm depressa. Hoje levei um baita susto quando soube do falecimento de Zé Rodrix. Conheci Zé Rodrix como curador do Clube Caiubi de Compositores, o contador de histórias...de ótimas histórias, de uma vida inteira, como só ele sabia contar.
Cantor e compositor, expoente do rock rural dos anos 70, é autor de “Casa no Campo”, “Mestre Jonas”, "Soy Latino Americano", “Hoje ainda é dia de rock”..."Jesus numa Moto". Canções que fazem parte da vida da gente e que se tornaram sonho de uma geração.

Fica a saudade e a perda para a música brasileira.

Rua Ramalhete

Zé Rodrix - Jesus Numa Moto

Preso nessa cela
De ossos, carne e sangue,
Dando ordens a quem não sabe,
Obedecendo a quem tem,
Só espero a hora,
Nem que o mundo estanque,
Prá me aproveitar do conforto,
De não ser mais ninguém.

Eu vou virar a própria mesa,
Quero uivar numa nova alcatéia,
Vou meter um "marlon brando" nas idéias,
E sair por aí,
Prá ser jesus numa moto,
Che guevara dos acostamentos,
Bob dylan numa antiga foto,
Cassius clay antes dos tratamentos,
John lennon de outras estradas,
Easy rider, dúvida e eclipse,
São tomé das letras apagadas,
E arcanjo gabriel sem apocalipse.

Nada no passado,
Tudo no futuro,
Espalhando o que já está morto,
Pro que é vivo crescer,
Sob a luz da lua,
Mesmo com sol claro,
Não importa o preço que eu pague,
O meu negócio é viver,
Sob a luz da lua...
Mesmo com sol claro...
Preso nesta cela...

Memórias de Zé Rodrix

2 comentários:

Lena disse...

Saudade do Zé.

Isabel Cristina disse...

Ou Suka, realmente levamos um susto quando alguém deixa este mundo. Seja parente, amigo, conhecido ou apenas uma pessoa famosa. Mas as pessoas sempre deixam um legado, sejam conhecidos ou não. Beijos