30 outubro 2008

Conto

OBSESSÃO
.
Ele entrou na vida dela por acaso. Conheciam-se de relance e nem de longe imaginava que um dia pudesse acontecer, mas aconteceu. Seu sexto sentido a alertava de que talvez fosse melhor não... Mas aconteceu e no início tudo era sonho e paixão, mas logo tornou-se um pesadelo regado à cachaça, mentiras e traição... Obsessão, foi como decidiu chamar essa louca e doente relação que lhe afastara os amigos e fez ir por terra sua credibilidade e nobreza. Os lugares não mais os mesmos, os hábitos também não, a eminência do caos. Sua beleza a destacava e a leveza dos movimentos provindos de sua cultura e educação a diferenciavam e isolavam. Vergonha e humilhação. Perdera a razão. O salão era escuro e cheirava a suor e perfume barato e mulheres esperavam sua vez para o pão de cada dia com o samba nos pés desnudos e descuidados em sandálias já gastas de saltos tortos. Ele se identificava com o cenário e não só integrava-se a ele como chamava a atenção com seu palavreado tosco falando alto e se insinuando galanteador para aquelas cujo pão não podia comprar. Como se submetera a isso por tanto tempo pensava indignada com sua atitude passiva e submissa. Não fazia parte da cena... Apenas observava de longe, com um Campari na mão, esperando ansiosamente à hora de acordar do pesadelo que parecia não terminar...

.

Conto de Suka Inglez, SP, 2004

Um comentário:

Isabel Cristina disse...

Oi Suka, além de tudo vc ainda escreve? Que mulher talentosa! Gostei do conto, achei triste a situação da mulher, mas a forma como vc narrou faz a gente vislumbrar direitinho o cenário, os personagens, a situação descrita. Adoro contos e leitura, pois sou formada em Letras, mas não me arrisco em escrever não. Acho o máximo quem tem este talento, parabéns! Beijos querida!